Word - Introdução ao Ambiente


Nesta série veremos um processador de texto muito comum nas escolas e empresas atualmente, o WORD. Esta ferramenta de processamento de textos foi desenvolvida pela Microsoft e faz parte do pacote Office. Uma versão para estudantes pode ser adquirida aqui::



... onde basta um email de estudante válido.

A versão que usaremos para observação é a 2010... no entanto, qualquer versão é muito parecida e não terá problema para desenvolver as aulas. Vamos observar o espaço de trabalho da ferramenta...



Note acima que o espaço em folha branca é a área de trabalho e acima da área de trabalho temos os recursos para edição.

Vamos observar alguns recursos do WORD para as primeiras aulas...



... primeiramente vemos que o WORD possui um MENU com as GUIAS e cada GUIA possui seus RECURSOS específicos...



... acima vemos que na lateral esquerda o WORD possui um recurso para visualizar o documento, que pode ser por 3 formas citadas na imagem ...



... para o simples CTRL + C e CTRL + V temos também as opções acima...





... os recursos de fonte são diversos, atente a o uso de um padrão para os trabalhos acadêmicos, misturar muitos recursos vira bagunça...








... os recursos de parágrafo, alinham o texto de acordo com a escolha do usuário, podendo ser esquerda, direita, centro ou justificado...




...



... ok
... observe que TODOS os recursos vistos até aqui são da GUIA PÁGINA INICIAL da guia de MENUS do WORD...

... vamos ver se você consegue reproduzir este documento abaixo...



... vamos observar...
... temos a fonte do texto "Atenção!" de cor vermelha e na fonte "Bookman Old Style" e o texto está centralizado...
... depois temos o aviso em cor preta também na mesma fonte, note que o texto do aviso também está centralizado mantendo apenas o texto "Prof. Elvis" localizado a Direita.
... o texto "21/03" e "22/03" estão em negrito...
... certo, agora podemos reproduzir o texto e experimentar as formatações que encontramos...
... 
... para exercitar, observe da mesma forma os trechos 01 e 02 abaixo e tente reproduzi-los...

TRECHO 01


O Apanhador no Campo de Centeio 


Fico imaginando uma porção de garotinhos brincando de alguma coisa num baita campo de centeio e tudo. Milhares de garotinhos, e ninguém por perto - quer dizer, ninguém grande - a não ser eu. E eu fico na beirada de um precipício maluco. Sabe o quê que eu tenho de fazer? Tenho que agarrar todo mundo que vai cair no abismo. Quer dizer, se um deles começar a correr sem olhar onde está indo, eu tenho que aparecer de algum canto e agarrar o garoto. Só isso que eu ia fazer o dia todo. Ia ser só o apanhador no campo de centeio e tudo. Sei que é maluquice, mas é a única coisa que eu queria fazer.

Salinger.


TRECHO 02


Manifesto do Partido Comunista,
de Marx e Engels 

A burguesia desempenhou na História um papel eminentemente revolucionário. Onde quer que tenha conquistado o poder, a burguesia calcou aos pés as relações feudais, patriarcais e idílicas. Todos os complexos e variados laços que prendiam o homem feudal a seus superiores naturais ela os despedaçou sem piedade, para só deixar subsistir, de homem para homem, o laço do frio interesse, as duras exigências do pagamento à vista.

“Afogou os fervores sagrados do êxtase religioso, do entusiasmo cavalheiresco, do sentimentalismo pequeno-burguês nas águas geladas do cálculo egoísta.
Fez da dignidade pessoal um simples valor de troca; substituiu as numerosas liberdades, conquistadas com tanto esforço, pela única e implacável liberdade de comércio. Em uma palavra, em lugar da exploração velada por ilusões religiosas e políticas, a burguesia colocou uma exploração aberta, cínica, direta e brutal.“

A burguesia despojou de sua auréola todas as atividades até então reputadas veneráveis e encaradas com piedoso respeito. Do médico, do jurista, do sacerdote, do poeta, do sábio fez seus servidores assalariados. 

A burguesia rasgou o véu de sentimentalismo que envolvia as relações de família e reduziu-as a simples relações monetárias.

A burguesia revelou como a brutal manifestação de força na Idade Média, tão admirada pela reação, encontra seu complemento natural na ociosidade mais completa. Foi a primeira a provar o que pode realizar a atividade humana: criou maravilhas maiores que as pirâmides do Egito, os aquedutos romanos,
as catedrais góticas; conduziu expedições que empanaram mesmo as antigas invasões e as Cruzadas. 

A burguesia só pode existir com a condição de revolucionar incessantemente os instrumentos de produção, por conseguinte, as relações de produção e, como isso, todas as relações sociais. A conservação inalterada do antigo modo de produção constituía, pelo contrário, a primeira condição de
existência de todas as classes industriais anteriores. Essa revolução contínua da produção, esse abalo constante de todo o sistema social, essa agitação permanente e essa falta de segurança distinguem a época burguesa de todas as precedentes. Dissolvem-se todas as relações sociais antigas e cristalizadas, com seu cortejo de concepções e de ideias secularmente veneradas; as relações que as substituem tornam-se antiquadas antes de se ossificar. Tudo que era sólido e estável se esfuma, tudo o que era sagrado é profanado, e os homens são obrigados finalmente a encarar com serenidade suas condições de existência e suas relações recíprocas...



... Pronto! Pronto!...
... é isso, o WORD possui diversos recursos... com calma vamos ver alguns que podem ser muito úteis para você e seus trabalhos acadêmicos...


A Vida como ela é

... é a vida bagunçado.... 

AutoCad Portas

Nesta aula veremos como as portas são inseridas em uma planta baixa...
... para isso vamos observar o desenho da aula anterior e identificar as portas. Note que as marcações indicam onde as 4 portas serão abertas.
Veja...


Ok, para iniciarmos a confecção de uma porta vamos escolher a porta da esquerda, no canto.
Primeiro saiba que portas possuem um padrão de tamanho, e utilizaremos o tamanho 0.90 para as portas nesta aula.

Segundo, toda porta deve possuir um determinado espaço do canto da parede, deste modo fica em uma parede e não em duas, evitando para sua manutenção não machucar duas paredes. Veja a porta do canto esquerdo e sua explicação abaixo...


Ok, devemos deixar 0.10 do canto, mas como fazer ? Veja a sequencia abaixo ...






Agora vamos fazer a porta propriamente...
Para isso faremos um retângulo de 0.90 por 0.05, sendo a dimensão da porta ( 0.90 ) e a espessura da porta ( 0.05 ). Veja como...

Selecione o comando linha...


... depois clique no canto inferior da passagem da porta ( portas sempre são para a parede ok )...


... coloque o cursor para a direita e entre com o tamanho 0.90 e dê ENTER...


... agora coloque o cursor para cima e entre com o tamanho 0.05 e dê ENTER...


... agora coloque o cursor para a esquerda entre com o tamanho 0.90 e dê ENTER...


... agora coloque o cursor para baixo entre com o tamanho 0.05 e dê ENTER...


... depois do retângulo feito, pressione ESC para encerrar a linha. Note que o retângulo criado é a porta. Por último vamos mostrar o alcance da porta com a amostra de seu campo de abertura, local onde a porta passa para abrir e fechar. Neste local não podemos inserir objetos ou estruturas. Veja o uso do ARCO - Inicio. Fim e Direção...


... selecione o arco na guia de recursos, o arco desejado é o ININIO, FIM e DIREÇÃO...
... agora veja a imagem para definir o inicio o fim e a direção, onde cada uma das opções significa um clique, clique primeiro no canto da porta, depois na quina da parede superior da passagem da porta depois clique na parte de dentro da passagem da porta para onde a porta abre... Veja...


... vemos na ordem dos cliques, inicio, fim e direção... se feito corretamente ficará assim...


... agora a porta está inserida no desenho...
... faça as demais portas para treinamento...
... lembrando que o espaço de 0.10 fica no canto onde a porta ficará, a passagem da porta tem 0.90 como padrão, o arco é o inicio, fim e direção, a porta é um retângulo de 0.90 x 0.05...
... veja o desenho concluído com as 4 portas...
...


PRONTO! PRONTO!

CURTA! COMPARTILHE E APREENDA!!!